Viver e morar em Indaiatuba SP

Indaiatuba é primeira no ranking das maiores 15 cidades da Região Metropolitana de Campinas, a qual 72% dos moradores aprovaram a qualidade de vida.

Mercado Imobiliário - Por Jonas Peter - terça, 06 de novembro de 2018

Viver e morar em Indaiatuba SP

Indaiatuba é uma cidade do interior do Estado de São Paulo. O município se estende por 311,4 km² e contava com 201.848 habitantes no último censo. A densidade demográfica é de 648,3 habitantes por km² no território do município.

A cidade é primeira no ranking das maiores 15 cidades da Região Metropolitana de Campinas, a qual 72% dos moradores aprovaram a qualidade de vida. Realizado pelo Sistema Firjan, o estudo analisa a evolução de mais de cinco mil municípios nas áreas da Saúde, Educação e Emprego e Renda.

Fonte: G1 Globo

 

História

Indaiatuba era um bairro da Vila de Itu, rota de tropas para o sul da Colônia, passando pela vila de Sorocaba e seguindo em direção às vilas existentes nas regiões onde seriam as futuras províncias de Mato Grosso e Goiás. Os primeiros registros de um arraial chamado Indayatiba datam de 1768, cuja população cultivava milho e feijão. O nome vem dos extensos campos de palmeiras indaiá que existiam na região.

Em 1830, o então povoado de Cocaes foi elevado à condição de sede da freguesia da Vila de Itu por decreto do Imperador, com o nome de Indaiatuba. Essa data passou a ser comemorada como a data do aniversário da cidade. Somente em 24 de março de 1859, seria elevada à condição de Vila ganhando autonomia política em relação a Itu, com sua própria Câmara de Vereadores. Em 19 de dezembro de 1906, Indaiatuba foi elevada à condição de cidade pela Lei Estadual n.º 1.038.

A partir da década de 1850, o cultivo do café substituiu a cultura do açúcar. Na antiga Fazenda Pau Preto foi instalada a primeira máquina de beneficiar café da cidade, que era movida a vapor, importada da Inglaterra. Em 1872 é inaugurado o primeiro trecho da Estrada de Ferro Ytuana entre Indaiatuba e Jundiaí. No ano seguinte é iniciada a construção do trecho Itaici-Piracicaba, que passava por Indaiatuba. A partir dessa época, Indaiatuba também recebeu muitos imigrantes da Suíça, Alemanha, Itália, Espanha, Croácia e, já no século XX, imigrantes do Japão. Os imigrantes suíços formaram a Colônia Helvétia, ainda existente e onde anualmente é realizada a Festa da Tradição no Dia da Fundação da Suíça.

Com sua economia dividida entre a cultura de café e batata e algumas pequenas fábricas, a cidade cresceu pouco na primeira metade do século XX. Em 1950, havia 11.253 habitantes no município. Em 1964, eram 22.928 habitantes. A partir daí o crescimento acelerou-se, baseado principalmente na expansão da indústria e de serviços. Em 1991, havia 92.700 habitantes, número que, em 2000, saltou para 146.829 habitantes. Na estimativa do IBGE em 2015, a cidade tinha 231 033 habitantes. Indaiatuba é a terceira cidade mais populosa da Região Metropolitana de Campinas e a 37ª mais populosa do estado de São Paulo.

Fonte: Wikipedia

 

Onde fica Indaiatuba

Vizinho dos municípios de Salto, Elias Fausto e Itupeva, Indaiatuba se situa a 26 km ao Sul-Oeste de Campinas. Distante 12 Km do Aeroporto Internacional de Viracopos, 20 minutos do centro de Campinas, e com acesso rápido pelas rodovias dos Bandeirantes, Anhanguera e do Açúcar.

 

Vídeo de Indaiatuba

 

Pontos turísticos

Parque Ecológico

Parque Ecológico de Indaiatuba

O Parque Ecológico, projeto do arquiteto e urbanista Ruy Ohtake, foi inaugurado em 1992 e hoje corta a cidade em 80% da sua totalidade. São 15 quilômetros de pistas de caminhadas, cooper e ciclovias. Abrange em sua extensão, bosques, lagos, jardins, áreas de recreação, campos de futebol, vôlei, uma pista de bicicross oficial, uma pista de skate profissional, uma raia de remo olímpico, equipamentos de ginástica, uma praça de eventos, parque temático infantil e um teatro multidisciplinar.

Endereço: Avenida Engenheiro Fábio Roberto Barnabé, s/n.

 

Casarão Pau Preto

Casarão Pau Preto Indaiatuba

O Casarão é uma construção que data do início do século XIX, provavelmente entre 1810 e 1820. Ele está edificado em um terreno de 6.248,43 m², que conta também com um bosque formado por pouco mais de cem árvores, das quais se destaca um enorme Jatobá com aproximadamente 150 anos de idade. O Casarão Pau Preto foi tombado em dezembro de 2008 (Decreto Municipal 10.108/20080), atualmente, no local estão instaladas a sede administrativa da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba, a Biblioteca Pública e o Museu Municipal.

Endereço: Rua Pedro Gonçalves, 477

 

Museu Ferroviário

Museu Ferroviário Indaiatuba

Está localizado em um conjunto de prédios da antiga estação ferroviária. Oferece a exposição permanente da Locomotiva nº10, que foi fabricada em 1874 nos Estados Unidos, onde foi adquirida pelo imperador D. Pedro II, fato de destaque na história das ferrovias no Brasil. Conta também com cerca de 400 objetos em seu acervo, todos identificados e registrados, além de instalações de ferromodelismo em escala HO, onde as composições fazem percurso na parte interna e externa do mesmo.

Endereço: Praça Newton Prado, s/nº.

 

Igreja Nossa Senhora Candelária

Igreja Nossa Senhora da Candelária Indaiatuba

A Igreja Nossa Senhora da Candelária marca o local onde se iniciou a cidade de Indaiatuba. É por ter sua capela curada que Indaiatuba tornou-se sede da Freguesia, em 9 de dezembro de 1830, agrupando os bairros vizinhos. Em torno da Matriz, foram sendo construídas as residências urbanas dos fazendeiros da Freguesia. É uma das poucas igrejas construídas em taipa de pilão no interior de São Paulo ainda existente, exemplo da arquitetura religiosa colonial paulista.

Endereço: Praça Leonor Barros Camargo, s/n – Candelária.

 

Fonte e mais informações sobre o turismo em Indaiatuba: Prefeitura Municipal de Indaiatuba

 

Dicas de imóveis à venda e para alugar em Indaiatuba